Peso aproximado:
  • 2129 g (tamanho1)
  • 2188 g (tamanho 2)
    Atende: ABNT NBR 15.836/2010 ABNT e a NBR 15.835/2010 e possui Certificação INMETRO em atendimento a NR6
  • O Cinturão paraquedista/abdominal Torino Light possui CA No 34.329
  • Apenas os cinturões possuem CA e no documento emitido pelo MTE pode ser vista a relação de Trava quedas e Talabartes utilizados juntamente com o cinturão. Essa determinação foi encaminhada pelo MTE quando da publicação da alteração da NR6 em dez de 2011 através da Portaria No 292, quando definiu-se que:
  • Anexo I
  • Item I – EPI PARA PROTEÇÃO CONTAR QUEDAS COM DIFERENÇA DE NÍVEL
  • I.1 CINTURÃO DE SEGURANÇA COM Dispositivo Trava queda
  • I.2 CINTURÃO DE SEGURANÇA COM TALABARTE (COM TALABARTE PARA PROTEÇÃO CONTRA QUEDA E COM TALABARTE PARA POSICIONAMENTO)
  • Os trava quedas e talabartes possuem Certificação INMETRO e são “citados” nos CA dos cinturões com os quais serão utilizados.
  • Fitas: confeccionadas em poliéster de alta tenacidade
  • Acolchoado: Thermo Form® na cintura, espaldar e perneiras - espuma de densidade progressiva, proporciona conforto e ventilação, evitando o acúmulo de umidade. Tecido Air Mesh – confeccionado em fibra sintética de alta resistência à tração e atrito - proporciona ventilação e toque macio.
  • Fivelas: conjuntos de fivelas duplas confeccionadas em aço estampado.
  • Anéis metálicos: confeccionados em aço estampado. Carga de ruptura: 22 kN.
  • Porta equipamentos (alças): Poliuretano termoplástico injetado com proteção UV – Carga máxima: 2 kg (NUNCA use este ponto para ancoragem. PERIGO DE MORTE!)
  • Anéis Porta materiais: material plástico – Carga máxima: 2 kg cada. Estes dois anéis permitem a conexão do Porta Ferramentas Ultra Safe cód. USS0013000
  • Todas as matérias primas utilizadas não contêm substâncias conhecidas ou suspeitas de provocar danos ao usuário.
  • Os anéis de posicionamento laterais localizados na cintura são pivotantes (180o), podendo ser posicionados para frente (para facilitar a conexão de talabartes) ou para trás (para facilitar o acesso a espaço confinado).
  • O anel ventral é de maior tamanho para facilitar a conexão de mais de um equipamento.
    Para restrição e retenção de quedas em trabalhos realizados em altura, resgate, permanência em suspensão, posicionamento e movimentação vertical (subida e descida por corda).
    Este cinturão foi desenhado para atender os procedimentos executados por trabalhadores em Acesso por Cordas, facilitando a conexão do ascensor peitoral, através de um dispositivo de conexão já instalado no cinturão. Outro diferencial deste cinturão é seu anel ventral de grande diâmetro, que aceita vários equipamentos conectados, como o talabarte Coda e um descensor ao mesmo tempo. Além desses benefícios, as fivelas de ajuste do peitoral estão direcionadas para baixo, facilitando a regulagem durantes trabalhos em suspensão.
    Utilize o Sistema de fixação do Ascensor Peitoral: a fixação da parte inferior do ascensor deverá ser feita através de malha rápida tipo Delta de 8 mm. A parte superior deve ser fixada através da fita com fivela costurada no cinto. Consulte o manual do produto e o vídeo sobre “instalação e modo de utilização” deste produto.
  • É impossível imaginar ou listar todas as possíveis formas erradas de utilização, por isso somente as recomendações expressas no manual são permitidas. Para prolongar a vida útil e melhor utilizar este produto recomendamos ler, entender e seguir as instruções citadas abaixo.
  • RISCOS A INTEGRIDADE DO EQUIPAMENTO
  • Temperatura
  • Este produto deve ser utilizado em uma temperatura entre -40o C e + 80o C.
  • Cortes e abrasão
  • Evite atrito em superfícies abrasivas e arestas cortantes durante o uso;
  • Produtos químicos
  • Todos os produtos químicos, materiais corrosivos e solventes podem ser perigosos, pois podem reagir com a matéria prima do produto. Em caso de dúvida ou contato com os mesmos, comunique-se com o nosso Depto. Técnico.
  • Exposição a raios UV
  • Apesar da alta resistência do poliéster à ação dos raios UV, recomenda-se não deixar este equipamento exposto aos mesmos além do tempo necessário para o trabalho.
  • Queda e impactos importantes - Descarte
  • Não utilize mais este produto após uma queda ou um impacto importante: mesmo que não existam sinais externos visíveis, uma deformação pode restringir sua operação, ou é possível que um desgaste interno tenha ocorrido, reduzindo portanto sua resistência.
  • Escolha o tamanho adequado para seu tipo físico: o cinturão não poderá ficar muito pequeno ou com muita sobra de fitas.
  • Leia atentamente as instruções de uso constantes no manual do cinturão e assista ao vídeo explicativo do produto.
  • Siga o modo de vestir e ajuste corretamente o cinturão ao corpo sem deixar sobras, fitas soltas ou frouxas.
  • Utilize corretamente os pontos de ancoragem do seu cinturão. Atenção à marcação com a letra A para pontos de ancoragem contra queda, onde deverão ser conectados os talabartes contra queda e o trava quedas.
  • Para talabarte de posicionamento utilize sempre os dois pontos laterais do cinturão simultaneamente.
  • Utilize o ponto ventral APENAS para restrição, posicionamento ou descida. NUNCA utilize o ponto ventral como retenção de queda!
  • Consulte no manual os equipamentos compatíveis com seu cinturão.
  • Você só deve utilizar Cinturão paraquedista/abdominal Torino Light para a finalidade de proteção contra queda em altura, movimentação vertical ou horizontal, sempre que haja risco de queda.
  • O Cinturão paraquedista/abdominal Torino Light faz parte de um sistema de segurança, desta forma utilize sempre talabartes e trava quedas compatíveis.
  • Lembre-se, o talabarte ou trava queda, utilizado com Cinturão paraquedista/abdominal Torino Light, deve estar posicionado o mais alto possível em relação ao ponto de conexão deste ao cinto.
  • Leve em conta o comprimento do talabarte ou trava queda e a altura do ponto onde este estará ancorado. Alturas inferiores estão totalmente descartadas.
  • Observe a recomendação de Zona Livre de Queda que consta nesses dispositivos.
  • Considere SEMPRE a Zona Livre de Queda (ZLQ). Veja mais informações no manual do produto.
  • É imprescindível que o usuário preste atenção ao espaço livre mínimo necessário por debaixo dos pés, com o objetivo de evitar o choque contra a estrutura ou o solo em caso de queda.
    A ZLQ deverá ser calculada somando-se a Distância entre a zona de contato do ponto de ancoragem na estrutura e a do conector ao cinturão, no caso do trava quedas considera-se o deslocamento deste na linha de vida (L1) + Altura aproximada do ponto de ancoragem ao cinturão e o pé do usuário (1,5m) + Altura de segurança entre o pé do usuário e o solo ou estrutura (1m). A ZLQ destes equipamentos está descrita nas suas especificações técnicas.
  • MANUTENÇÃO, MODIFICAÇÃO OU ALTERAÇÃO
  • Toda e qualquer modificação, alteração ou reparo sem anuência do fabricante são terminantemente proibidas, implicando no cancelamento da Garantia e isenção de responsabilidade da Empresa sobre o produto.
  • Não altere o seu equipamento, não marque com canetas, não fure ou corte partes, não utilize colas ou qualquer outro produto químico: você pode degradar a matéria prima causando riscos graves de acidente.
  • Na dúvida sempre consulte o fabricante.
  • Sim, você poderá inspecioná-lo. Para maior segurança e controle de seu equipamento, recomendamos que seja elaborada uma ficha de inspeção para cada produto.
  • A inspeção deste produto deve compreender:
  • Costuras: atenção a fios soltos ou desgastados;
  • Fitas: atenção a cortes, desgastes por abrasão, danos ocasionados por uso, por calor, produtos químicos etc;
  • Cor: verifique a perda da coloração das fitas, o que pode ser motivo determinante para descarte do produto, mesmo que íntegro.
  • Peças metálicas: atenção a pontos de oxidação, desgastes e fissuras.
  • Recomendamos que as inspeções sejam feitas PERIODICAMENTE. A Ultra Safe disponibiliza um modelo de Ficha Completa de Inspeção de Equipamentos. Faça o download em www.ultrasafe.com.br e assista ao vídeo sobre Inspeção de EPI – Cinturões de segurança
  • Caso haja uma queda não presenciada ou não registrada, o inspetor poderá saber através do Indicador de queda costurado no cinturão.
  • Se a etiqueta estiver aparente, costuras rompidas e a recomendação de “Não utilize este equipamento!” aparente, significa que o cinturão sofreu o impacto de uma queda.
  • Caso isto ocorra o produto deverá ser “descartado”.
    O tempo de vida útil, sem uso, é de 5 anos a partir da data de fabricação para equipamentos e componentes metálicos. A vida útil do produto é o termo que expressa o período no qual o produto mantém as suas características físicas e mecânicas sem considerar nenhum tipo de desgaste ou uso. Um desgaste severo, ou queda pode limitar a vida útil a uma única utilização.
  • Este produto segue a Política de Garantia que acompanha o produto. Em caso de dúvida ou perda do tag de Garantia, entre em contato através do site www.ultrasafe.com.br. Caso queira acionar a garantia contra defeitos de fabricação ou manutenção do seu equipamento entre em contato com sac@ultrasafe.com.br
  • Este produto é garantido contra qualquer defeito de fabricação.
  • Estão excluídos desta garantia:
  • Desgaste normal;
  • Modificações ou alterações;
  • Mau armazenamento;
  • Falta de manutenção anual obrigatória;
  • Limpeza fora do indicado;
  • Utilizações para as quais este produto não está destinado;
  • Oxidação por salinidade;
  • Armazenamento com o equipamento ainda úmido ou molhado;
  • Exposição excessiva à poeiras e óleos.
  • Tamanho 1: Cód. USC400610001
  • Tamanho 2: Cód. USC400610002
    Sim, porque ele utiliza fivelas Fast Conect que não precisam ser abertas para vestir as perneiras. Basta folgar a s fitas das perneiras na hora de remover o cinto e ajustar as mesmas na hora de vestir o cinto novamente.
    Sim, porque esta linha utiliza o sistema de cintura flutuante que facilita a acomodação do cinturão no ponto de trabalho, proporcionando maior conforto para o trabalhador.